8 de dez de 2011

Antroposofia, ciência espiritual.


.


Desculpem pela longa ausência... tem sido dias turbulentos, cheios de decisões e imprevistos. Mas aos poucos a gente vai acertando o passo não é!? Pois então, para colocar minha vida nos eixos estou cuidando com carinho da minha saúde! Sem falar da amigoterapia, o melhor remédio que há para tudo!
E também voltei com as terapias da Antroposofia. Já ouviram falar??

A antroposofia entrou na minha vida há 17 anos quando descobri a Sindrome de Sjögren e desde então ela faz parte de meus dias. Mas o que é a Medicina Antroposófica? Algumas pessoas a colocam entre as terapias naturalistas ou alternativas, mas na verdade ela não é indêntica a elas, embora às vezes recorra também a medicamentos produzidos a partir de matérias primas naturais. Fundada em 1912 pelo austríaco Rudolf Steiner a partir dos ensinamentos ocultistas da Teosofia e significa “conhecimento do ser humano.

A medicina tradicional vê o homem como uma máquina. Enquanto a máquina funciona, o homen é sadio; quando surge um defeito, fazendo com que ele adoeça, a cura vem a ser um conserto. Considerando o homem como máquina ele é considerado somente como um corpo físico. Os remédios atuam de acordo com o conceito mecanicista que se tem dele, cuidar da dor do estômago com um remédio para o estômago. A antroposofia vê no homem muito mais do que uma mera máquina mas como um ser corpóreo, animico e espiritual. O homem se apresenta pois como um ser constituido por corpo físico, corpo vital, alma e EU. Desta forma a medicina se torna muito mais ampla, tratando cada paciênte de forma individual; considera-se que as partes do corpo se correspondem e isso permite pesquisar os reinos da natureza à procura de medicamentos para as doenças.

Porque falar disso aqui? Porque este não é simplesmente um blog de culinária, mas também de bem estar em modo geral... Temos que nos preocupar com a alimentação, com a saúde da mente e do corpo. Pretendo em outras postagens falar mais sobre o ponto de vista antroposofico de algumas doenças. E espero que vocês possam tirar ótimo proveito disso!

Abraços.

.

13 de out de 2011

Sabor de primavera

.


A minha página principal quando abro o Explorer é da Globo.com e todos os dias entre noticias várias, encontro sempre receitas saborosas de dar água na boca. Eis então que resolvi postar uma receita de lá e sem glúten fáci fácil de fazerl. Prontos? Então vamos lá...

Torta Primavera sem glúten

Ingredientes
Massa

  • 3 ovos
  • 3/4 xícara (chá) de óleo vegetal
  • 2 xícaras (chá) de farinha de arroz
  • 2 xícaras (chá) de água
  • 2 xícaras (chá) de amido de milho
  • Sal
  • 1 colher (sopa) de fermento em pó

  • Recheio

  • 1 xícara (chá) de brócolis picado
  • 1 xícara (chá) de cenoura picada em cubinhos
  • 1 xícara (chá) de vagem picada
  • 1 xícara (chá) de tomate, sem pele nem sementes, picado
  • 1/4 xícara (chá) de azeitona verde picada
  • Sal

  • Mãos à obra:

    Modo de preparo da massa: Separe as claras das gemas. Bata as claras em neve e reserve. Na batedeira, bata as gemas com os demais ingredientes. Desligue a batedeira e misture delicadamente as claras em neve. Para o recheio, misture os ingredientes e tempere com sal a gosto. Unte uma fôrma, despeje metade da massa, adicione o recheio e cubra com o restante da massa. Asse em forno médio (180°C), preaquecido, por 25 minutos ou até dourar.



    *(A foto é de Marcelo de Breyne)

    Buon appetito!!

    .

    4 de set de 2011

    Delicadamente soboroso

    .


    Esta receita, de um amigo proprietário e Cheff de um restaurante tipico toscano, reúne duas coisas que eu adoro: gnoc e rúcola. Este prato é tipico do verão, por ter um sabor fresco e leve. Este pesto de rúcula é uma variante do pesto tradicional feito com manjericão e alho.

     

    Ingredientes:

    200gr de rúcula
    1 dente d'alho
    1 copo de azeite de oliva
    50gr de parmesão
    sal q.b.

    Mãos à obra:

    Bater tudo no liquidificador ou mixer por alguns minutos. Pronto está feito!!!

    Dica: No caso do nhoque, gosto de cozinhar por 1 ou 2 minutos no fogo junto ao pesto para dar mais sabor ao prato e ficar tudo quentinho. Salpicar o queijo parmesão e servir.

    Buon appetito!

    .

    Doce energia



    .





    Todos os anos quando chega este período eu entro em delirio. A figueira da minha sogra é cheia de abelhas e passarinhos gulosos!!!! Sim, porque os frutos são doces como o mel! Então nos deliciamos colhendo todos os dias figos e mais figos. E quando não damos mais conta de comer tanto figo, minha sogra prepara quilos de geléia.

    Este ano resolvi fazer eu mesma a minha Marmellata di Fichi. Recolhi a quantidade que me servia e comecei a encher a casa com cheirinho de doce. O figo é um fruto muito energético, já que contem uma grande quantidade de acúca; também é rico em fósforo, cálcio e potássio. Cada 100gr de fruta tem mais ou menos 150 calorias. Esta é uma receita fácil, sem segredos. Vejam só:

    Ingredientes:

    1kg de figo (não muito maduro, nem muito verde)
    200gr de açúcar
    suco de 1/2 limão

    Mãos à obra:

    Tirar a casca do figo, cortar em 4 partes e distribuir no fundo da panela ante-aderente, cobrir com o açúcar e deixar repousar por pelo menos 2 horas.



    Colocar a panela no fogo baixo e acrescentar o suco de limão. Quando começar a ferver, mexer de vez em quando enquanto cozinha. Depois de uns 15/20 minutos, ou quando secar a água, separe em um pratinho com uma colher um pouco da geléia e deixe esfriar - se a consistência estiver boa, a geléia está pronta. Caso contrário, acenda o fogo novamente e cozinhe por mais alguns minutos.




    Dica: Se quiserem a geléia em conserva, coloque ainda quente em potes esterilizados e de cabeça para baixo até esfriar. Outra dica deliciosa é passar uma fatia fina de manteiga no pão e caprichar na geléia ( Aqui conhecido como pane, burro e marmellata). Ou usá-la para recheio de vários doces.

    Esta receita pode ser feita com outras frutas; laranjas, maçãs, morangos. A quantidade de açúcar pode variar de acordo com cada fruta, porque algumas são naturalmente açúcaradas - como o figo, por exemplo.

     Espero ter adocicado um pouco o dia de vocês com esta receita!

    Buon appetito!


    .


     


    31 de ago de 2011

    Vermelho como um tomate

    .

    .

    Com sua cor vermelha, carnoso, de grande versatilidade e fácil combinar com uma ampla variedade de alimentos; o tomate é uma das hortaliças mais consumidas no mundo. Existem quase 100 variedades que se classificam de acordo com seu uso, tamanho e forma. Pelo seu sabor doce, o tomate contém mais açúcar que outras verduras; por isso é também considerado fruta- hortaliça.

    Coloque uma pitada de vermelho nos pratos com algumas receitas simples, rápidas e gostosas.

    Tomates Recheados (fácil de fazer, use a criatividade e invente novos recheios!)
    tomates médios sem semente
    arroz
    bacon, cenoura, pimentão em quadradinhos e dourados no azeite
    salsinha ou cebolinha bem picadas
    queijo parmesão ralado
    Mãos à obra: Faça uma abertura na parte de cima dos tomates e retire as sementes; misturar o arroz com a salsinha, o bacon, a cenoura e o pimentão e rechear os tomates. Cobrir com queijo parmesão. Levar ao forno pré-aquecido por uns 20 minutos ou até que esteja bem cozido.


    Salada Caprese (perfeita no verão, leve e fresca)
    tomates e mozzarella de búfala cortadas em fatias, distribuidas no prato com algumas folhas de manjericão, uma pitada de sal e um fio de azeite.



    Pizza de forma (um lanche rápido e gostoso!)
    pão de forma
    tomate em fatias
    queijo prato
    orégano
    leite
    Mãos à obra: distribua em uma bandeija o pão de forma e com uma colher molhe cada fatia para que não resseque demais qdo for ao forno. Por cima coloque o tomate, uma fatia de queijo prato, uma pitada de orégano e leve ao forno pré-aquecido até o queijo derreter.

    Penne tricolor (outro prato perfeito para dias quentes!)
    macarrão tipo penne
    tomate cereja
    rúcula picada
    queijo parmesão
    azeite
    sal qb
    Mãos à obra: enquanto o macarrão cozinha, cortar ao meio os tomates e ralar o parmesão na parte larga do ralador ( em lascas finas). Escorrer o macarrão e em uma vasilha juntar a pasta ao tomate, o queijo e a rúcula. Um fio de azeite e sal à gosto.

    As receitas com tomate são tantas; sopas, tomates secos, crostinis e bruschettas, molhos, saladas, etc. Esta hortaliça é como o indispensável tubinho preto, básico e combina com tudo! Eu amo!!

    Buon appetito!


    .



    11 de abr de 2011

    Sabor laranja...

    .



    Achei esta receita no site da Globo.com e não perdi tempo... fui para a cozinha preparar este delicioso bolo de laranja. O meu marido gostou tanto que ao devorar fatia após fatia no café da manhã, depois do almoço, lanche da tarde... e até com o chá antes de dormir; pediu que fizesse de novo! Então vamos ao que interessa não é mesmo? Ingredientes para a massa 2 laranjas descascadas e picadas 3/4 xícara (chá) de óleo 2 ovos 1 1/2 xícara (chá) de açúcar 2 xícaras (chá) de farinha de trigo 1 colher (sopa) de fermento em pó Ingredientes para o glacê 1 xícara (chá) de açúcar de confeiteiro 3 colheres (sopa) de suco de laranja Tirinhas de casca de laranja para decorar Mãos à massa: O preparo da massa Bata no liquidificador os pedaços de laranja, o óleo, os ovos e o açúcar até obter uma mistura homogênea. Passe para uma tigela grande e adicione aos poucos a farinha e o fermento peneirados. Misture delicadamente com uma colher até obter uma massa homogênea. Despeje a massa numa fôrma redonda de 25 cm de diâmetro, untada e enfarinhada. Leve para assar em forno médio (180°C), preaquecido, por cerca de 45 minutos (faça o teste do palito). Retire do forno, deixe esfriar coberto por cerca de 20 minutos e desenforme. O glacê Misture bem o açúcar com o suco e regue o bolo. Enfeite com tirinhas de casca de laranja.


    Ps.: como vocês podem ver na foto, o meu glacê não ficou muito bom... acho que deveria ter misturado mais o açúcar pois ele ficou meio cristalizado. Mas mesmo assim, ficou gostoso!


    site da receita: http://www.receitas.com/bolo-de-laranja-4cc5ccc4a769523722000304

    Buon appetito!

    .


    22 de mar de 2011

    Risotto verde-rosa

    .

    Hoje vou ensinar um prato simples, de sabor delicado e fácil de fazer. E o risotto de abobrinha e presunto. Esta receita é dedicada à Vitoria, filha de uma querida amiga; ela adora risotto! Então vamos lá:

    Ingredientes (4 pessoas):

    360 gr. de arroz
    3 abobrinhas (daquelas pequenas)
    70 gr. de presunto em fatias

    Azeite extra virgem de oliva

    20 gr. de manteiga

    1/2 cebola picada
    50gr. creme de leite

    caldo de legumes fervido em 3 copos d'água




    Mãos à obra:



    Lavar e cortar em quadrados a abobrinha e dourar em um pouco de azeite por mais ou menos 10 minutos. Adicionar um pouco do caldo e o presunto em pedacinhos e deixar cozinhar com a abobrinha por mais 5 a 10 minutos. Deixe repousar.


    Em uma panela anteaderente dourar um pouco o arroz sem o azeite (isso ajuda a ficar ao dente, crocante). Reserve. Coloque a cebola para dourar com um pouco de azeite, acrescente o arroz tostado e um copo do caldo de legumes. Mexer continuamente por 10 minutos em fogo médio, acrescentando sempre que preciso um pouco do caldo. Em seguida acrescentar a abobrinha com o presunto, continuar mexendo e acrescentando o caldo sempre que começar a secar. Coloque sal se preciso. Continuar cozinhando e mexendo em fogo baixo, até cozinhar o arroz. Mas lembre-se ele não deve ficar cozido demais, desmanchando... o arroz deve ficar crocante, ao dente. Também não deve ficar completamente seco!


    Quando o arroz estiver no ponto, acrescente o creme de leite e uma colher de manteiga, mexa em fogo baixo até a manteiga derreter.





    Dica: eu gosto de acrescentar um punhado de queijo ralado depois que desligar o fogo, misturo um pouco e sirvo. Mas fiquem ligados no sal, no caldo de carne ou de legumes já tem um pouco de sal e o queijo ralado também tem sabor forte! Os pratos feitos com creme de leite devem ser servidos na hora, principalmente o risotto. Aqui o tempo de cozimento do arroz é de 14/15 minutos.



    Buon appetito!






    .

    31 de jan de 2011

    Bucho, o falso pobre.


    .

    Muitas pessoas não gostam dele, do cheiro ou do gosto; existe um certo preconceito a causa da sua aparência e talvez até pelo nome. Mas a verdade é que o BUCHO é o que há! Rico em proteina, também ajuda na redução do colesterol.

    Aqui na Toscana o bucho é conhecido como TRIPPA e é um prato frequente nas mesas durante o inverno, pois é saboros e sustancioso. A trippa alla fiorentina (ou seja, à moda Fiorentina, de Florença) é fácil fácil de fazer; o que você precisa é dedicar um pouco de tempo no preparo da receita.

    Então vamos ao que interessa não? Eis aqui a receita de mais um prato tipicamente Toscano: Trippa à fiorentina!

    Ingredientes (4 pessoas):

    1kg de bucho em tirinhas
    1 dente de alho
    3 folhas de louro
    1 cebola
    300gr de extrato de tomate
    1 cenoura
    1/2 xic de azeite de oliva

    Mãos à obra:

    Lavar bem o bucho e deixar escorrer. Se o bucho não é pré-cozido, coloque-o na panela de pressão, cubra com água e deixe por 20 minutos depois que começar a pressão. Caso seja já pré-cozido siga com a receita descascando e cortando em cubos pequenos a cebola e a cenoura. Dourar o alho e o louro no azeite, acrescentar a cebola e a cenoura. Depois de alguns minutos acrescente o bucho, deixe secar um pouco a água e retire o alho. Acrescente o extrato de tomate, sal e pimenta a gosto para então deixar cozinhar em fogo baixo por pelo menos 1 hora. Sim, é preciso tempo e paciência; só assim o prato vai ficar bem saboroso! De vez em quando acrescente um pouco de água e misture. É pronto quando o bucho ficar macio.

    Bem por aqui a trippa é servida pura, com pão e queijo ralado por cima (como na foto abaixo). Dica: como acompanhamento pode-se usar batata dourada ou em purê ou se preferir com espinafre refogado no azeite e alho. Quanto mais o bucho cozinhar mais ele vai dar sabor ao molho, por isso o tempo de cozimento é longo.



    Eis dois modos rápidos e diferentes de fazer o bucho:
    - Experimente cortar o bucho em tiras bem finas, empanar à milanesa e fritar. Ele ficará muito gostoso e você poderá servir como tira-gosto.
    - Corte o bucho em tiras bem finas, passe no ovo batido e na sopa de cebola em pô. Frite. Você terá um ótimo salgadinho para servir com aperitivos.

    Buon appetito!

    .


    30 de jan de 2011

    Pan d'oro e maçã

    Todo final de ano a casa se enche de panettone e pandoro - este segundo é um doce tradicional italiano muito similar ao primeiro, a diferença é que o pandoro não tem as frutas cristalizadas. Vi esta receita no programa de culinária que passa no final do jornal da tarde. Rápido, simples e gostoso é perfeito para o lanche da tarde com os amigos.


    Ingredientes (4/6 pessoas):

    2 fatias de pandoro cortadas em cubos
    2 maçãs descascadas e em cubos
    4 colheres de açúcar
    uma pitada de canela
    20gr de manteiga ou margarina

    Mãos à obra:

    Em uma panela caramelar as maçãs com o açúcar, a manteiga e uma pitada de canela, elas não devem escurecer muito mas amaciar. Quando prontas derramar em uma vasilha forrada com papel manteiga e por cima colocar o pandoro em cubos. Amassar um pouco com as mãos para que não fiquem muito soltos. Coloque em forno pré- aquecido a 200°C por uns 5 minutos ou até ficarem dourados. Finalizar colocando um pouco de açúcar confeiteiro por cima. Servir morno.


    Na foto acima o doce de pandoro e maçã com o folheado de chocolate e pera (em breve um post com a receita).


    Dica: Para os gulosos de plantão uma boa dica é servir com um pouco de sorvete ou chantilly.


    Buon appetito

    10 de jan de 2011

    Mais uma da Toscana!

    .
    Depois de quase seis anos, finalmente Cris e eu conseguimos nos reencontrar! Cris casou e foi morar nos Estados Unidos, país de seu marido Ed. Logo depois eu fiz as malas e vim para a Itália. rever amigos é sempre muito bom!!! Entre tantas coisas, falamos sobre a cozinha italiana e o Ed me deu várias dicas para este site. Além disso ele também me confessou gostar particularmente das "sopas de pão". Então... eis aqui a receita de uma delas, a "Pappa al pomodoro"! Fácil, rápida e saborosa, mais uma típica receita Toscana.
    Ingredientes (2p):
    300gr tomate maduro e sem pele
    200gr de pão dormido
    manjericão
    sal qb
    azeite de oliva
    Knor de verduda
    Mãos à obra!
    Em uma panela dourar o alho com um pouco de azeite, acrescentar o tomate em pedaços pequenos, sal a gosto e algumas folhas de manjericão. Deixar cozinhar por uns 10 minutos. Enquanto isso dissolver o caldo de verdura em 1/2 litro de água quente. Em seguida, acrescente o caldo ao tomate, deixe cozinhar por mais 10 minutos, mexendo de vez em quando. Acrescente o pão dormido em fatias finas ao sugo, misture bem. Deve cozinhar por mais 10 a 15 minutos, com cuidado para não deixar o molho secar demais. O pão deve ficar bem molhado e ter mesmo o aspecto de uma papa. Deixe esfriar um pouco e sirva sem acompanhamento.
    Dica: Para quem gosta, pode-se acrescentar pimenta do reino ao moolho. Outra alternativa é dourar junto ao alho uma cebola pequena bem picadinha.
    Buon appetito!
    .